Ángela Morgan

Belíssima ilustração do meu cabeçalho é da ilustradora - Ángela Morgan

terça-feira, 27 de março de 2018

Quando não peço nada além de força...


Que Deus ouça as preces que lhe dirijo quando amanheço revigorada e anoiteço tranquila.

Quando consigo manter uma relação mais gentil com as lembranças difíceis que, às vezes, ainda me assombram.
Quando posso desfrutar do contentamento mesmo sabendo que existem problemas que aguardam eu me entender com eles.

Quando não peço nada além de força para prosseguir, por acreditar que, fortalecida, eu posso o que quiser, em Deus."

Ana Jácomo
Amara Mourige        

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

De repente...♥



De repente tudo vai ficando tão simples que assusta. A gente vai perdendo algumas necessidades, antes fundamentais e que hoje chegam a ser insignificantes. Vai reduzindo a bagagem e deixando na mala apenas as cenas e pessoas que valem a pena. As opiniões dos outros são unicamente dos outros, e mesmo que sejam sobre nós, não têm a mínima importância. (...)

Vamos abrindo mão das certezas, pois com o tempo já não temos mais certeza de nada. E de repente isso não faz a menor falta. (...) Paramos de julgar, pois já não existe certo ou errado, mas sim a vida que cada um escolheu experimentar.

(...) Por fim entendemos que tudo que importa é ter paz e sossego. É viver sem medo, e simplesmente fazer algo que alegra o coração naquele momento. É ter fé. E só

Elaine Matos 


Amara Mourige        

quarta-feira, 14 de junho de 2017

“Existem lembranças que são fontes perenes de amor"...


“Existem lembranças que são fontes perenes de amor. Recordá-las é como caminhar descalço na areia da praia num começo de manhã de céu azul, a brisa do mar misturada aos raios do sol, aquele ventinho morno que se derrama na pele com gentileza rara. Recordá-las é um cafuné gostoso que a vida reinventa. Quando estamos tristes, cansados, aborrecidos, também podemos ir até lá, onde essas lembranças moram… É um jeito afetivo de renovar a energia no momento presente.”
Ana Jácomo
Amara Mourige

sábado, 13 de maio de 2017

"O amor...

O amor... Ah, o amor...ás vezes dói, mas como viver...

"O amor desbasta o ego. Enxuga excessos. Delata as mínguas. Transforma as mágoas. Destrona arrogâncias e idealizações. Desmancha certezas e tece oportunidades. Bagunça a auto imagem todinha, piedade zero, culpa nenhuma.
O amor percorre territórios devastados da alma com a calma necessária para reflorestar um a um. Dissolve neblinas. Revela o sol. 
Destece máscaras. Reinaugura a humildade. Faz ventar. Faz chorar. Faz sorrir. Faz tempestade um monte de vezes pra dizer também céu azul um monte de vezes depois."
Ana Jácomo

Amara Mourige

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Combinei comigo não desistir de mim.


"Não importa o quanto às vezes seja difícil, o quanto às vezes eu me atrapalhe, o quanto às vezes eu seja a densa nuvem que esconde o meu próprio sol, quantas vezes seja preciso recomeçar: combinei comigo não desistir de mim." ( Ana Jácomo)

Amara Mourige